A compradora é a Funai, que segundo a Reuters pagará cerca de US$ 100 milhões.

Ao adquirir a divisão inteira da Lexmark, a Funai também ficará com mais de 1,5 mil patentes relacionadas a jatos de tinta, além de instrumentos de pesquisa e desenvolvimento.